tipos de entrevista

Conheça os 7 tipos de entrevista e quando usar cada um

Um processo seletivo acertado depende de muito planejamento. Não adianta querer encontrar o candidato perfeito de um dia para o outro e sem contar com profissionais de RH qualificados. Todo o seu processo de contratação precisa começar pela seleção de currículos e, depois, pela escolha do melhor método, ou seja, a definição dos tipos de entrevista que podem e serão utilizados.

Neste post, mostraremos 7 diferentes modelos de entrevista que podem ser utilizados, levando em consideração as necessidades do cargo e a urgência na contratação do profissional. Entenda!

1. Técnica

A entrevista técnica é utilizada para avaliar e identificar as habilidades e conhecimentos técnicos necessários para o cargo. Além da entrevista com um recrutador, podem ser aplicados testes de proficiência e avaliações práticas — que podem ser um dia na rotina de trabalho. Por exemplo, você poderá solicitar que um candidato para vaga de TI mostre que entende e sabe operar determinado software.

O ideal é que esse tipo de entrevista seja feita de maneira individual, já que o teste para conhecimentos técnicos envolve muita observação e, quando feita em grupo, alguma característica ou ação do candidato pode passar despercebida.

Essa entrevista é de extrema importância, já que, muitas vezes, os candidatos apresentam um excelente currículo, estudos em boas instituições e as qualificações necessárias, mas nem sempre apresentam os conhecimentos práticos no assunto. 

Então, essa avaliação é necessária para verificar que o possível contratado atende às necessidades do cargo e da organização. Por via de regra, ela é aplicada em estágios finais do processo de seleção e conduzida por um gestor responsável pelo setor em que a vaga é ofertada, acompanhado por um profissional do RH.

2. Comportamental

Entre os tipos de entrevista, a comportamental é aquela que revela traços de personalidade, hábitos e características importantes para a decisão de contratação ou não. O ideal é que também seja feita em atendimento individual, pois quando realizada em grupo, pode deixar os candidatos desconfortáveis em expor algo.

Algumas avaliações e testes — que são boas práticas de contratação — também podem ser aplicados, sendo que eles podem ser feitos em grupo. A intenção da entrevista comportamental é identificar, por exemplo, se o profissional se dá bem trabalhando em equipe, se o traço mais dominante é o prático ou o de planejamento, entre outros aspectos.

3. Estruturada

Como o próprio nome indica, a entrevista estruturada segue um planejamento e uma estrutura de perguntas. O principal objetivo desse tipo é ter o máximo de informações em relação aos conhecimentos e personalidade do entrevistado por meio de poucos e diretos questionamentos.

Ao contrário do que parece, ter esse roteiro não torna a sua entrevista limitada. Com essa estruturação e planejamento das perguntas, você consegue ter melhor controle da conversa e das respostas. Alguns tipos de perguntas comuns são:

  • quais são os seus objetivos de carreira?
  • quais são os pontos fortes?
  • quais traços de personalidade pessoal e profissional acredita que precisam ser melhorados?

4. Não estruturada

Entre os tipos de entrevistas que podem ser utilizadas também há a não estruturada. Ao contrário do modelo anterior, ela não segue um roteiro ou planejamento. A conversa é levada de maneira natural e conforme o caminho da situação e contextualização criada no momento.

Esse modo de conduzir a seleção pode garantir mais tranquilidade ao candidato, mas você corre o risco de se esquecer de perguntar ou avaliar algo que seja relevante para o cargo. Normalmente, são abordados assuntos para identificar a formação do profissional, habilidades, hobbies e experiências do candidato. O mais comum é que esse método seja utilizado em cargos operacionais ou nas fases iniciais do processo de recrutamento, já que fornece informações mais básicas e gerais sobre o candidato.

5. Estudo de caso

O objetivo das entrevistas de estudo de caso é identificar e montar o perfil do candidato quando ele está em ação, ou seja, trabalhando e pensando. É similar à entrevista técnica, porém, é utilizado um problema ou situação, que pode ser real ou fictício. Esse caso é apresentando aos candidatos para que eles apresentem soluções.

Esse tipo de entrevista é feito como uma dinâmica, ou seja, em grupo. Além disso, é importante que o recrutador estipule um tempo e, em algumas situações, algumas regras para a solução do problema. A intenção aqui não é mensurar quem resolve mais rápido, mas avaliar a qualidade do projeto apresentado, como os profissionais lidam com as adversidades e com o trabalho em grupo.

6. Coletiva

Esse é um dos tipos de entrevistas utilizados para processos de contratação mais longos ou quando é necessário contratar diversos profissionais. Afinal, a ideia é otimizar essa etapa da contratação. Com isso, também se consegue reduzir os custos desse processo. Para começar, os candidatos são coletados e organizados em uma sala. 

Depois, o recrutador informa detalhes sobre a vaga e políticas da empresa, como planos de cargos e salários, possibilidade de crescimento, remuneração do cargo, direitos e deveres. Não é necessário ser muito específico e aprofundar no assunto, pois aqueles que forem aprovados nessa primeira etapa serão orientados sobre esse assunto de forma mais completa.

Na sequência, você pode solicitar que cada um faça uma breve apresentação, fale um pouco sobre as experiências profissionais e formação acadêmica, por exemplo. Esse tipo de entrevista funciona como uma triagem de candidatos, pois com simples perguntas é possível avaliar se o profissional é, por exemplo, tímido demais para o cargo ou algo nesse sentido.

7. Com vários recrutadores

Para cargos e funções mais específicas e complexas, como analistas, gestores, supervisores e líderes, o ideal é utilizar a entrevista com vários recrutadores. Nesse tipo, o processo é conduzido por gestores da empresa, responsáveis que lidam diretamente com o setor da vaga em processo e outras pessoas que o candidato trabalhará de maneira direta.

Além disso, é um processo feito com somente um candidato por vez, pois a ideia é realmente colocá-lo sobre pressão e avaliar o comportamento do profissional ao lidar com superiores e momentos de estresse.

O conteúdo da entrevista pode ser programado ou não, ou seja, podem ser feitas perguntas conforme a necessidade da conversa ou seguir um roteiro que será utilizado com os outros candidatos.

Como pode perceber, existem diversos tipos de entrevistas que são indicados para diferentes necessidades e processos de seleção. No entanto, antes de optar pelo modelo ideal para a vaga, é necessário que seja feita uma boa triagem de currículos. Assim, você garante que os selecionados serão mais qualificados e, consequentemente, que o processo de recrutamento seja mais rápido, eficiente e acertado.

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma dica a acrescentar? Deixe aqui nos comentários! 

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.